O período da ditadura militar brasileira (1964-1988) está associado a um quadro de graves violações de direitos humanos, que ocorreram de modo massivo e sistemático. É nesse cenário que se encontram os fatos relacionados às mortes e aos desaparecimentos perpetrados durante o regime ditatorial, uma vez que a repressão e a eliminação de opositores políticos consistiram em uma política de Estado. A implementação dessa política foi projetada e operacionalizada por meio de cadeias de comando dos poderes estatais, que se estenderam aos agentes públicos e a membros da sociedade civil, permitindo que pessoas consideradas “inimigas” fossem perseguidas, detidas para averiguação, interrogadas, presas, torturadas e exterminadas.

Coordenador: Carlos Antonio Melgaço Valadares.

.

Redação: Camila Americano Lanhoso; Clarissa Teixeira Fazito Rezende; Helena Maria Penna Amorim Pereira; Ludmila Laís Costa Lacerda.

.

Colaboradores: Augusto Rodrigues Borges; Edna Martins Borges; Francine Lelina Rosa de França; Gisele Lucowicz Costa; Gustavo Rocha Vital Gonçalves; Ivangilda Bispo dos Santos; Maria Lisboa de Oliveira; Maria Piedade Alves Furtado; Mariana Rezende Oliveira; Núbia Medeiros Caetano da Silva; Paulo Vitor Cordeiro Repolês; Raissa Lott Caldeira da Cunha; Raquel Cristina Possolo Gonçalves; Vania Márcia Paiva Pacheco; Victoria Rezende Fagundes de Albuquerque.

.

Subcomunidades nesta comunidade

Coleções nesta comunidade

Submissões recentes

Ver mais